Qual o maior medo dos pais ao criar seus filhos?


Sermos pais sem medo de estarmos errando é uma tarefa difícil, mas vale a pena tentar.

Sermos pais sem medo de estarmos errando é uma tarefa difícil, mas vale a pena tentar. Aqui na escola é muito comum ouvirmos de pais a frase “que bom seria se cada filho viesse com um manual de instruções”.

Como psicopedagoga e diretora aqui do CELS há 14 anos eu vejo a dor e o medo de muitos pais na hora de deixar seus filhos na escola pela primeira vez, quando pegam um resfriado ou quando possuem pouco tempo para passar com os filhos. Mas também vejo a alegria e realização quando os filhos começam a falar as primeiras palavrinhas, ao dar os primeiros passos, ao conseguir escrever o próprio nome sozinho ou quando olham pra uma placa e começam a ler. Cada criança tem o seu próprio tempo de desenvolvimento. Cada família possui sua forma de amar, educar e viver com seus filhos. E a escola? Bem, a escola está aqui para dar todo suporte com sua equipe de profissionais.

Os maiores medos dos pais

Se você é da turma de pais que tem este medo de errar na forma de criar seus filhos, pare agora mesmo. Quando paramos para nos lembrar da nossa infância, o que foi mais marcante? Qual a imagem que ficou dos nossos pais? Teria algo que gostaríamos que tivesse sido diferente?  O que faríamos de diferente? Apenas responda estas perguntas e você vai saber se está fazendo o melhor pelos seus filhos. A sociedade aperfeiçoa-se a cada geração justamente porque avaliamos o que é bom e o que podemos mudar para melhor, e assim também deve ser na educação dos filhos.

É claro que o mundo mudou muito nos últimos tempos. As rotinas de trabalho estão cada vez mais estressantes, as crianças cada dia mais espertas e criativas e as mulheres mais atuantes no mercado de trabalho. Resultado, crianças mais tempo longe dos pais e uma nova frustração no seio familiar. “Como eu queria passar mais tempo com meu filho”, “Não tenho tempo de dar atenção necessária aos meus filhos”.

Para te tranquilizar quanto ao tempo dedicado aos filhos, vou usar uma frase que minha mãe sempre me diz: “Se quiser encarregar alguma tarefa a alguém, peça a uma pessoa que quase não tenha tempo porque com certeza ela o fará da melhor maneira possível”, e acredito que ele tem razão.

Precisamos ter como objetivo buscarmos sermos os melhores pais que conseguimos, pois o anjo que recebemos é fruto da semente que somos, o que nos possibilita significarmos únicos na vida de cada filho, então:

Chega de ter medo dele parar de te amar!

Você não precisa se preocupar com o lugar que ocupa no universo do seu filho. Ele tem consciência da sua importância e pode acreditar. Na hora em que se machuca ou quer um colinho mais aconchegante, é você que ele procura porque quer ajuda da pessoa em quem mais confia. Nenhuma professora, cuidador ou avó irá tirar o amor que um filho sente por uma mãe ou um pai.

Chega de ter medo de educar!

A educação que você deve transmitir não é de letramento. A educação vem dos seus próprios valores e atitudes. Da forma como você convive em família e na sociedade. Toda criança aprende com o exemplo de um adulto. Seja sempre o seu melhor e você nunca vai errar na educação do seu filho. A escolha da escola que respeite os seus valores também é uma forma de oferecer a melhor educação, afinal de contas, eles passarão grande parte do dia neste ambiente. Escola e família devem trabalhar juntas. Aqui no CELS temos o hábito da agenda. Esta é nossa conversa diária com os pais. Lembre-se de olhar todos os dias.

Chega de ter medo de não passar tempo suficiente junto!

Os momentos que os pais passam com seus filhos, representam uma riqueza em todos os sentidos para ambos. Nesses momentos, você deve estar totalmente voltado para seus filhos para escutar com interesse as experiências vividas pelas crianças durante o seu dia ou sua semana. Não importa se é “só” uma hora, mas neste momento não atenda telefone, não assista tevê, não limpe a casa. Seja deles por inteiro e eles saberão que você está sempre presente.

Em era de inteligência artificial e redes sociais, muitas vezes esquecemos que não é só o Google que sabe tudo. Se tiver dúvidas, pergunte à professora. Troque experiências com outros pais ao deixar e levar seu filho à escola. Ligue e agende um horário para conversar com a diretora, psicóloga ou pedagoga. Acesse as redes sociais da escola e veja o que seu filho está fazendo durante o dia. Quanto mais seguros e confiantes vocês estiverem do local que escolheram para seu filho passar o tempo que fica longe de vocês, menores serão os medos de estar errando.

Não fique preso ao medo de estar errando, se apegue a vontade de acertar sempre!

Sejam bem-vindos a mais um ano letivo do CELS. Estamos sempre de portas abertas para dialogar com você, e juntos conseguirmos alcançar o melhor desenvolvimento emocional, social e pedagógico. Aqui seu filho aprende brincado. E brincando ele é feliz!

Até breve!

Lívia Salgado

Psicopedagoga e diretora do CELS

The following two tabs change content below.
Lívia Salgado

Lívia Salgado

Diretora e Psicopedagoga at CELS - Centro Educacional Lívia Salgado
Lívia Salgado se declara mineira, pois se mudou ainda criança para Belo Horizonte, onde desde cedo trabalhou com crianças e estudou magistério no IEMG (Instituto de Educação de Minas Gerais). Também atuou como professora e coordenadora pedagógica antes de ter sua própria escola ainda em BH. Logo após se mudou para Santa Catarina, onde se formou em Pedagogia pela Unisul e fez especialização em educação infantil. Na sequência fez Pós Graduação em Psicopedagogia. Desde 2005 atua como coordenadora pedagógica do CELS, escola de educação infantil que leva seu nome, onde busca o desenvolvimento individual e pleno da criança no contexto social e cultural no qual está inserida. Mãe de dois filhos, apaixonada pela família e atividades domestica, adora seu lar onde se distrai cuidando de seus animais e plantas.
Lívia Salgado

Latest posts by Lívia Salgado (see all)

1 comentário em “Qual o maior medo dos pais ao criar seus filhos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *